26 de jul de 2014

Trabalho apresentado no XIX Congresso Brasileiro de Geriatria e Gerontologia

O trabalho "Avaliação e Tratamento Fisioterapêutico em um Paciente Idoso com AVC: Um estudo de caso, realizado pelas alunas Bruna Vargas e Fabiane Nagata, orientado pelas profªs Cristina Ribeiro e Nayara Correa foi apresentado no XIX Congresso Brasileiro de Geriatria e Gerontologia em 
Belém de 29 de abril a 03 de maio!!! 


Resumo:

Introdução: Atualmente o acidente Vascular Cerebral (AVC) é uma das causas mais comuns de enfermidade em idosos, causando a incapacidade, na motricidade e no meio social, os limitando em suas AVDs. A fisioterapia tem um grande papel na aprendizagem e na funcionalidade do indivíduo, recuperação funcional, possibilitando e auxiliando o retorno às suas atividades de vida diária e ao convívio social, para uma melhor qualidade de vida.

Objetivo: corresponder à avaliação da capacidade funcional, do paciente durante o primeiro atendimento onde foi feito á avaliação; melhorar o uso de suas passagens e transferências; ganhar e manter força muscular; promover o domínio de tronco e equilíbrio; e estimular a deambulação.

Métodos: Foi realizado anamnese, avaliação do tônus, mobilidade funcional, problemas associados e Índice de Barthel Modificado. O método usado foi o de estudo de caso, com um paciente idoso, de 61 anos, com sequelas de 4 AVCs hemorrágicos, hipertenso, depressivo, que não exerce a deambulação pelo desuso e fraqueza muscular nos MMII, que se encontrava no programa de reabilitação, realizado pelos estagiários de fisioterapia neurológica. Foram realizados 2 atendimentos semanais, com duração de 50 min, totalizando 10 atendimentos. Nesse período a proposta de tratamento foi atividade de coordenação motora associadas com equilíbrio de tronco, trocas de transferência com estimulação da força muscular dos membros afetados, treino do sentar e levantar com apoio do fisioterapeuta para ficar em pé, mudanças de decúbito sem apoio, treino de deambulação nas passagens de em pé para cadeira de rodas.

Resultados: Na avaliação o paciente se encontrou dependente total segundo Índice de Barthel, tônus alterado, realizava a mobilidade funcional com dificuldade, afasia,transferências e deambulação afetada por fraqueza muscular. Das atividades programadas á que apresentou melhora no ganho de função foi a de coordenação motora associada com o equilíbrio de tronco onde o paciente apresentou a melhora no controle do tronco realizando o sentar sem apoio, melhora no desenvolvimento das atividades propostas pelo atendimento, melhora na sua atenção e percepção relatada pelos familiares, não teve sucesso na deambulação e transferências e na fadiga muscular constante.

Conclusão: Apesar do tempo limitado de tratamento proposto pelos acadêmicos, foi evidenciada uma melhoria na capacidade funcional do idoso com diagnostico de 4 AVCs e ganho de 1 ponto na medida pelo Índice de Barthel.

Referências:       
                                                                                                              
-FRANÇA. R.M. FORTES. V. L. F. COSTA. G. L. O idoso com acidente vascular cerebral (AVC) isquêmico agudo: vivenciando o cuidado. Rev. Bras. de Ciências do Envelhecimento Humano, Passo Fundo,v.1, n.2, 2004.                                                                                      
-MAIA. C. B. VIANA. S. P. ARANTES. M. M. P. -ALENCAR. A. M. Conseqüências das quedas em idosos vivendo na comunidade. Rev. Bras. Geriatr. Gerontolog, Rio de Janeiro, 2011;14(2):381-393.                                                                                                          
-RIBEIRO, C. As 8 premissas da Fisioterapia Gerontológica. São Paulo: Andrei Editora LTDA,2012.                                                                                                                                
-ROGATTO P. C. V. CONDOLO. C. BRÊTAS P. C. A. Nível de atividade de física e sua relação com quedas acidentais e fatores psicossociais em idosos de centro de convivência. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol., Rio de Janeiro, 2011; 14(3):521 533.     
-SILVA O. H. CARVALHO. D. A. J. M. LIMA. L. E. F. RODRIGUES. V. L. Perfil epidemiológico de idosos frequentadores de grupos de convivência no município de Iguatu, Ceará. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol., Rio de Janeiro, 2011; 14(1):123-133




Nenhum comentário: