2 de ago de 2010

Novidades do XVII Congresso Brasileiro de Geriatria e Gerontologia em BH

Olá, pessoal,

Para aqueles que acompanham as informações deste blog, devem ter percebido que a semana passada só teve 1 postagem.

Pois é, como disse na última postagem, de 28 a 31 de julho estive em Belo Horizonte no XVII Congresso Brasileiro de Geriatria e Gerontologia.

Em primeiro lugar gostaria de dizer que o Congresso foi muito bom!!!!

Muitos palestrantes renomados como: Drª Catherine Sherrington (pesquisadora de quedas em pessoas idosas); tivemos também o presidente da Associação Internacional de Geriatria e Gerontologia (AIGG) o Drº Heung Bong Cha (Coréia do Sul) e o Secretário Geral, Drº Alain Franco (França) que nos presenteou com uma palestra muito interessante sobre Gerontotecnologia. Além de grandes nomes da Geriatria e Gerontologia no Brasil como: Drº Wilson Jacob Filho (USP), Drº Paulo Renato Canineu (PUC-SP), Drª Anita L. Neri (UNICAMP), o cronista e escritor Zuenir Ventura, o Drº Alexandre Kalache, entre outros grandes nomes na área do envelhecimento

Dentre os vários e muitos assuntos interessantes destaco os seguintes:

-Novo Paradigma da Saúde: o paradigma funcional, o qual se baseia nas capacidades do ser humano e nas suas condições de saúde.Então o mais importante é a funcionalidade do paciente e não as suas doenças.

-Gerontotecnologia: é a gerontologia + telemedicina, um novo campo de atuação, em que a tecnologia é utilizada a serviço dos idosos, proporcionando melhores condições de adaptações.

-Reserva Cognitiva: pesquisa realizada na USP, no setor de envelhecimento, verificou a relação entre os anos de escolaridade e o aparecimento dos sintomas da Doença de Alzheimer. E o que tem-se observado é  que quanto mais anos a pessoa estudou, mais achados neuropatológicos são necessários para o desencadeamento dos sintomas da doença. Ou seja, estudar, pode retardar os sinais e sintomas da Doença de Alzheimer.

-Discussão sobre o Projeto Cidade Amiga do Idoso, da OMS, criado pelo Drº Alexandre Kalache: projeto hoje formado por 35 cidades, que consiste na criação de um bairro, condomínio e/ou cidade amiga do idoso. Ou seja, um espaço acolher, adaptado e todo preparado para atender as necessidades dos idosos, sejam elas, físicas, emocionais ou biológicas.

Enfim, o congresso foi muito enriquecedor!!!!

E para registrar este momento, acima, no lado direito esta uma foto minha do dia em que apresentei um dos trabalhos.

Nenhum comentário: