9 de jul de 2014

Trabalho apresentado em congresso sobre: Fisioterapia Neurológica em paciente idoso com Acidente Vascular Cerebral

Este trabalho foi apresentado no XIX Congresso Brasileiro de Geriatria e Gerontologia, em Belém, de 29 a 03 de maio, realizado pelos alunos do 7º período do Curso de Fisioterapia do CESUFOZ, Nelson Trindade, Everson Prestes, Gisele SouzaJair Almeida e Márcio Magalhães. Sob a orientação das professoras Cristina Ribeiro e Nayara Correa Farias.

Parabéns ao grupo pelo empenho e dedicação em fazê-lo!!!


Resumo do trabalho:

INTRODUÇÃO: O acidente vascular isquêmico (AVCI) é causado pela falta de sangue em uma área do cérebro por conta da obstrução de uma artéria vascular, acomete tanto pessoas jovens quanto idosos. O AVCI deixa sequelas que podem ser paralisias em parte do corpo, problemas de visão, memória e fala que podem ser leves e passageiras ou graves e incapacitantes, com isso, a fisioterapia neurológica tem como reabilitar e diminuir os sintomas e comprometimentos, atuando na restauração da função, coordenação motora, forca muscular e movimento.

OBJETIVO: A fisioterapia neurológica está voltada para a manutenção fisiológica e biomecânica do paciente acometido, visando a estimulação da percepção corporal e cognitiva, em tem o objetivo de manter ou aumentar o equilíbrio corporal, fazendo a prevenção de deformidades, como a melhora na mobilidade articular, facilitando assim a autonomia e independência do pacientes nas AVDs e AIVDs.

MÉTODOS: Foi realizado o tratamento fisioterapeutico por meio de 6 (seis) atendimentos com duração de 45 minutos cada.

RESULTADO:  Visto que no tratamento teve uma melhora em sua evolução na manutenção postural, coordenação motora associado com fortalecimento musculares dos MMSS e MMII.

CONCLUSÃO: Diante deste estudo, se observou a importância de realizar, o diagnóstico e o inicio do tratamento após o evento ocorrido a fim de diminuir o progresso da evolução da patologia e reintegrando o paciente as suas atividades da vida diária melhorando a sua qualidade de vida.

REFERÊNCIAS:

-FRANÇA. R.M. FORTES. V. L. F. COSTA. G. L. O idoso com acidente vascular cerebral (AVC) isquêmico agudo: vivenciando o cuidado. Rev. Bras. de Ciências do Envelhecimento Humano, Passo Fundo,v.1, n.2, 2004.;
-MAIA. C. B. VIANA. S. P. ARANTES. M. M. P. ALENCAR. A. M. Conseqüências das quedas em idosos vivendo na comunidade. Rev. Bras. Geriatr. Gerontolog, Rio de Janeiro, 2011;14(2):381-393;
-RIBEIRO,C.As 8 premissas da Fisioterapia Gerontológica. São Paulo: Andrei Editora LTDA,2012.                                     
-ROGATTO P. C. V. CONDOLO. C. BRÊTAS P. C. A. Nível de atividade de física e sua relação com quedas acidentais e fatores psicossociais em idosos de centro de convivência. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol., Rio de Janeiro, 2011; 14(3):521 533.   
-SILVA O. H. CARVALHO. D. A. J. M. LIMA. L. E. F. RODRIGUES. V. L. Perfil epidemiológico de idosos frequentadores de grupos de convivência no município de Iguatu, Ceará. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol., Rio de Janeiro, 2011; 14(1):123-133

Nenhum comentário: